Chegada de Dom Pedro II a Salvador em 1859

L'Illustration Journal Universel

A revista francesa L'Illustration Journal Universel publicou em sua edição de novembro de 1859, uma reportagem sobre a chegada de D. Pedro II na Bahia.

O Imperador partiu, em viagem às províncias do norte, em 1º de outubro de 1859, em companhia da imperatriz Tereza Cristina. Chegou em Salvador, em 6 de outubro. Sua estada foi registrada em detalhes e publicada em artigos e livros posteriores, com muitas anotações do próprio Imperador. Ficou mais de um mês na Bahia, visitou cidades do Recôncavo, a cachoeira de Paulo Afonso e outros lugares.

A Câmara Municipal de Salvador mandou erguer no Largo do Theatro (atual Praça castro Alves) um monumental pavilhão para a cerimônia de entrega das chaves da Cidade. Esse pavilhão foi projetado pelo engenheiro Francisco Pereira de Aguiar, tinha colunas coríntias com escudos das diversas províncias. Ficava mais ou menos no local onde hoje está o espaço Glauber Rocha.

Outro pavilhão foi edificado no Arsenal da Marinha, local de desembarque do Imperador, recebido pelo arcebispo.

Na ilustração de cima, à direita, vê-se parte da Igreja da Barroquinha, do século 18. Na ilustração à direita, o Largo com o chafariz de Colombo e parte do Theatro São João.

O engenheiro Francisco Pereira de Aguiar (1820-1903) foi marechal de campo, realizou importantes obras na Bahia e era amigo de Castro Alves. Morava no Solar Aguiar, no Canela, que foi demolido, em 1933, para a construção do Hospital das Clínicas. Os belos painéis em azulejos de seu Solar decoram, hoje, o prédio da Reitoria da UFBA.

Embaixo, o texto original publicado no jornal francês.

 

Dom Pedro II

 

◄ História da Bahia

 

Copyright © Guia Geográfico - Iconografia da Cidade do Salvador.

História da Bahia.

 

Salvador Seculo 19

 

Largo Teatro

 

Pavilhao

 

Aqui e embaixo (fragmento) as fotografias que foram a base das ilustrações acima.

 

Soldados

 

Texto frances

 

 

Historia da Bahia